9 “inconseguimentos” cinemáticos da Marvel (3ª parte)

No rol de adaptações falhadas ao grande ecrã dos estúdios Marvel, incluem-se ainda:

7 – Surfista Prateado (Silver Surfer)

Surfista PrateadoO herói cósmico idealizado por Jack Kirby em 1966 fez a sua estreia no cinema em 2007, no segundo filme do Quarteto Fantástico (Fantastic Four: Rise of the Silver Surfer). Logo depois surgiram planos para um spin-off que revelaria detalhes da origem da personagem, servindo assim de prequela à franquia.

Nenhuma informação oficial relacionada com o elenco ou a data de lançamento da película chegou, contudo, a ser alguma vez divulgada.

8 – Demolidor 2 (Daredevil 2)

DemolidorA sequela da longa-metragem do Homem Sem Medo protagonizada por Ben Affleck em 2003 foi outro dos nados-mortos da Marvel.

Apesar de Michael Clarke Duncan se ter manifestado disponível para repetir o papel de Rei do Crime, relutava em ganhar peso para dar vida ao corpulento arqui-inimigo do Demolidor.

No período que antecedeu o cancelamento do projeto, circularam rumores quanto à possível inclusão do vilão Senhor Medo (Mr. Fear) na história.

Como é do conhecimento geral, o segundo filme do Demolidor nunca foi produzido. Em vez disso, a Marvel preferiu apostar num reboot da franquia. Desde abril último que o herói cego vive emocionantes aventuras na sua própria série televisiva com a chancela da Netflix.

9 – O Espetacular Homem-Aranha 3 (The Amazing Spider-Man 3)

Homem-AranhaCom data de estreia inicialmente prevista para 2016, o terceiro capítulo das novas aventuras cinematográficas do Escalador de Paredes começaria por ser adiado para 2018, abrindo assim espaço para o lançamento de um filme do Sexteto Sinistro nesse intervalo de tempo.

Andrew Garfield, Paul Giamatti e Dane DeHaan já haviam sido confirmados para os papéis de Homem-Aranha, Rino e Duende Verde, respetivamente.

Em março de 2015, o realizador Marc Webb anunciou publicamente que este seria o último filme da série que dirigiria. O cineasta confirmou, porém, a sua intenção de continuar a produzir futuras sequelas.

Apesar de Gwen Stacy ter morrido em O Espetacular Homem-Aranha 2, Emma Stone não excluía a possibilidade de um regresso do primeiro grande amor de Peter Parker.

Este teria sido o primeiro filme do herói aracnídeo em que um vilão transitaria da película anterior. Como referido acima, Paul Giammati foi dado como certo no papel de Rino. Ignorando-se, todavia, se a sua personagem teria uma importância acrescida na história.

O cancelamento do projeto seria no entanto ditado tanto pelas reações adversas do público e da crítica ao seu antecessor  como por motivos financeiros.

Após uma disputa legal pelos direitos da personagem envolvendo a Sony e a Marvel, esta última fez saber, no início do ano, que, graças a um acordo especial celebrado com a primeira, o Homem-Aranha passaria a integrar o seu universo cinemático.

Fazendo fé nos rumores à solta na net, a estreia do aranhiço ao lado dos seus congéneres poderá acontecer, já no próximo ano, em Captain America: Civil War. Abrindo assim caminho para o lançamento de novo filme a solo em 2017.

Com a já anunciada escolha de Asa Butterfield para suceder a Andrew Garfield no papel principal, tudo indica que estará realmente para breve a revitalização do Homem-Aranha no grande ecrã.

Até lá, resta ser paciente e ir desfrutando das muitas produções do género que vão chegando às salas de cinema para gáudio dos fãs. Porque, nunca como hoje, os super-heróis estiveram tanto na moda. E há até quem defenda que vivemos uma espécie de Idade do Ouro Nerd.

Ler a 1ª parte | Ler 2ª Parte

Mais notícias sobre Marvel

Descobre mais sobre os heróis da Marvel e DC, nos nossos parceiros da Fortaleza da Solidão.

Dá-nos a Tua Opinião

Aqui tu também tens uma palavra a dizer. Comenta esta notícia em baixo!

Notícias Relacionadas:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *