Crítica: Percy Jackson e o Mar dos Monstros

Percy-Jackson-e-o-Mar-dos-Monstros-poster-1Percy Jackson e o Mar dos Monstros traz o herói que dá título ao filme de volta aos cinemas, depois de um primeiro filme que ficou abaixo das expectativas dos fãs e do público em geral. Ainda com uma história riquíssima nos livros e com muitos fãs da obra escrita por Rick Riordan, a 20th Century Fox acreditou que ainda pode fazer mais e melhor em relação ao universo de literário de Pearcy nos cinemas.

O início do filme começa com os acontecimentos que explicam a perseguição aos semi-deuses e a proteção de um acampamento/escola onde Percy Jackson e os seus amigos desenvolvem os seus poderes e participam em várias competições. Mas esse local é logo perturbado por uma nova ameaça.

A árvore de Thalia (que dava a proteção ao acampamento) foi envenenada por um dos alunos, chamado Luke. Ele quer ressuscitar Kronos, que tinha sido derrotado por Zeus. Para salvar o seu acampamento, Percy Jackson e seus amigos precisam encontrar o lendário e mágico Velocino de Ouro. Assim eles embarcarão numa odisseia traiçoeira para as águas desconhecidas do Mar dos Monstros, conhecido pelos seres humanos como o Triângulo das Bermudas, onde eles ainda lutarão contra criaturas aterrorizantes, um exército de zombis, e muito mais…

Percy-Jackson-e-o-Mar-dos-Monstros-foto-1No filme Percy encontra-se sempre em desafio com Clarisse a filha de Ares, em praticamente todas as competições do campo. E durante o filme existe uma certa rivalidade entre os dois, sendo que o personagem principal, sempre humilde, não leva isso a sério.

Pearcy conta também com a ajuda de Annabeth e Grover, na sua aventura e encontra ainda o seu meio-irmão, descobrindo que não é o único filho de Poseidon.

Existe alguma dinâmica entre todos os personagens do filme e vale dizer que as cenas de ação estão boas, mas mantêm um tom leve, tal como nos livros. O problema principal deste filme é mesmo o argumento, que devia ser mais trabalhado. Era bom termos as personagens mais exploradas e os seus desafios mais emocionantes.

Mas o filme é bem melhor que o primeiro e pode contar com muita diversão. Destaque para os efeitos especiais que estão muito bons e o 3D está competente. Este é um filme para o público infantil/juvenil, que acaba por satisfazer, mas ainda assim sentimos que poderia ser bem melhor.

Classificação final: ★ ★ ★

Notícias Relacionadas:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *