Estreias de Cinema (Out. 13)

Fica a saber quais os filmes que vão estrear nas salas cinema esta semana (13/10/2016).

As-Armas-de-Jane-poster-1As Armas de Jane

Jane Hammond construiu uma nova vida com o seu marido Bill “Ham” Hammond e filha, nas difíceis e perigosas planícies do oeste americano. Mas quando Hammond se envolve num tiroteio com John Bishop e o seu bando de criminosos, e regressa a casa ferido, ela tem a certeza que Bishop não irá parar até que toda a sua família seja morta. Em desespero, Jane pede ajuda a Dan Frost, um homem com quem teve um relacionamento no passado.

Inferno-poster-1Inferno

O famoso simbologista Robert Langdon encontra um trilho de pistas que conduzem ao próprio Dante. Quando Langdon acorda, com amnésia, num hospital italiano alia-se a Sienna Brooks, uma médica que o ajudará a recuperar as suas memórias. Juntos eles correm pela Europa e contra o tempo para desvendar uma conspiração mortal à escala mundial.

Ascensão

Alvorada: um grupo de camponeses tenta resgatar o corpo de um rapaz de um poço. O tempo escasseia. As mulheres velam ansiosas em silêncio. Os homens resistem no limite das suas forças. No centro de todos eles: uma Mãe aguarda o resgate do filho. A espera acaba. O corpo do rapaz emerge das profundezas da terra. Como pode a Vida cessar, se na Natureza tudo renasce, imensamente? Ao fundo o sol inunda o horizonte. Há um novo dia adiante.

Bolgen – Alerta Tsunami

O geologista veterano Kristian Eikfjord aceitou uma oferta de trabalho fora da sua cidade. Está a preparar tudo para deixar a cidade de Geiranger com a sua família, quando ele e os seus colegas registam pequenas mudanças geológicas no subsolo. Kristian fica muito preocupado que o seu pior pesadelo possa tornar-se realidade quando o alarme soa no fiorde e o desastre torna-se inevitável, com menos de 10 minutos para reagir, torna-se uma corrida fatal contra o tempo para salvar o máximo de pessoas, incluindo a sua própria família.

Companheiros Improváveis

Recentemente enviuvado, Hubert Jacquin leva uma vida solitária no seu espaçoso apartamento quando, num inesperado mal-entendido, oferece um quarto a Manuela, uma jovem estudante em busca de casa. Como verdadeiro furacão humano, Manuela convence o relutante Hubert a procurar novos companheiros de casa. Marion, uma nervosa enfermeira, e Paul-Gérard, um futuro advogado de divórcios, acabam assim por se instalar no apartamento do viúvo e com os restantes elementos formam uma improvável família.

Cézanne e Eu

Paul era rico, Emile pobre. Deixaram Aix-en-Provence rumo a Paris e, rapidamente, se tornaram parte da cena artística de Montmartre e Les Batignolles. Saíam nos mesmos locais, dormiam com as mesmas mulheres. Rejeitaram a burguesia (que também os rejeitou). Nadaram sem roupas, beberam absinto, passaram fome e depois comeram sem parar. Durante o dia desenhavam belas modelos e à noite dormiam com elas. Viajaram trinta horas de comboio apenas para ver um pôr-do-sol. Agora, Paul é pintor e Emile escritor. O reconhecimento já passou por Paul. Mas Emile tem tudo: fama, dinheiro… a mulher perfeita, que em tempos Paul amou… Julgam-se, admiram-se e confrontam-se. Perdem o contacto, voltam a encontrar-se, de novo, como um casal que não consegue deixar de se amar…

Fogo no Mar

Samuele tem 12 anos e vive numa ilha do mar Mediterrâneo. Como muitos rapazes da sua idade, vai à escola e passa o tempo livre pela ilha, a brincar com a sua fisga. À volta de Samuele existe mar, e existem homens, mulheres e crianças que tentam atravessá-lo a partir de África, em pequenos barcos sem as mínimas condições. A ilha onde Samuele vive é Lampedusa, uma fronteira simbólica da Europa, à qual tentam chegar milhares de migrantes que procuram liberdade e esperança. Os habitantes de Lampedusa testemunham diariamente uma das maiores tragédias humanitárias dos nossos tempos, apesar destes dois mundos praticamente não se encontrarem.

O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu

“Uma fotografia velha, de 36 anos. A mão dele no meu ombro. Bênção, dádiva. Depois, uma longa história de mais de quatro décadas de amizade, admiração e aprendizagem. Uma viagem ao cinema de Oliveira, ao seu método, ao seu modo de filmar, às suas prodigiosas invenções cinematográficas. Mais de um século de vida, mais de um século de cinema, todo o cinema. A sorte e o saber dele, a minha sorte. E como, para ele, e agora para mim, documentário e ficção vão de par – de cinema se trata – atrevi-me a filmar uma história magnífica, que o Manoel amava mas que nunca filmou, que deixou para trás. Como se a mão dele e os seus olhos lá perto de Deus, ou no meio dos Deuses, me conduzissem. Para que, ainda hoje, ele possa, através de mim, continuar a filmar.” (João Botelho)

Savva

Savva é um rapaz de 10 anos, que vive numa pequena aldeia que ao longo dos tempos foi sendo protegida por lobos, mas que agora é presa fácil para um gangue de hienas sem piedade. Savva decide fugir para a floresta e é então que conhece um grande lobo branco – o único visto em muito tempo – que o leva em busca de um mágico que poderá salvar a aldeia… Só que nem tudo é tão fácil como parece – ele vai ter que o desejar com todo o seu coração.

Notícias Relacionadas:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *