Mundo Jurássico por Ricardo Costa

Mundo Jurássico PosterSinopse: O novo Parque Jurássico já se encontra aberto há vários anos e os gestores são confrontados com uma descida nas visitas e lucros, visto que ao longo do tempo o parque tem vindo a perder popularidade. Isto leva-os a aprovar a criação de uma nova atração: um novo dinossauro híbrido de várias espécies e maior do que o Tiranossauro Rex. Infelizmente essa pode não ter sido a melhor das ideias e cabe agora a Owen Grady (Chris Pratt) e Claire Dearing (Bryce Dallas Howard) usarem os recursos disponíveis para acabar com a monstruosidade.

Análise: O “Parque Jurássico” de 1993 é considerado um dos filmes mais marcantes da história do cinema, não só pelas imagens geradas por computador e efeitos de animatrónica avançados para a época, mas principalmente pelo argumento recheado de suspense e personagens bem definidas, pela banda sonora incontornável de John Williams e pela realização com mestria por parte de Steven Spielberg; pois mesmo quem não aprecia a película, não pode negar o impacto que teve na cultura popular. Eis que após duas sequelas no mínimo infrutíferas, chega “Mundo Jurássico” com toda a pompa e circunstância, ignorando os títulos anteriores “Mundo Perdido” e “Parque Jurássico 3” logo à partida.

JWSuperBowlTrailer-Raptors1A ideia do argumento é de facto inteligente e bastante credível, tendo em conta a atitude dos públicos e corporações contemporâneos: o fantástico que se torna corriqueiro (sendo feito o paralelismo com um simples jardim zoológico) e o objetivo do lucro sem ética ou simples considerações, mas é também no argumento onde se encontram as principais falhas do filme. São introduzidas histórias secundárias que não chegam a ser desenvolvidas ou resolvidas, assim como algumas personagens que, para além de não estarem bem desenvolvidas, têm atitudes e decisões irreais e (para falta de melhor adjetivo) estúpidas, tendo os intervenientes oportunidade de acabar com a ameaça, no entanto a descoordenação é total de modo a alongar a duração da trama. Está presente também um tom mais cómico característico dos “êxitos de bilheteira” contemporâneos, que em conjunto com o referido anteriormente, retira grande parte do suspense e tensão características do original visto também ser previsível à partida, quem serão as personagens sobreviventes ao caos. É essencial referir também alguns momentos onde se nota visualmente que os atores e o ambiente em redor se encontram em planos diferentes.

No entanto posso considerar “Mundo Jurássico” uma boa sequela que captura o sentido de aventura presente no original. É um título adequado para introduzir os mais novos ao mundo dos dinossauros, pois essa faixa etária conseguirá apreciar melhor os momentos mais tenebrosos, e os efeitos especiais garantem esvaziar compulsivamente pacotes de pipocas. A inclusão de John Williams como compositor, traz os temas musicais icónicos implementados e resultam no efeito desejado, assim como a maioria dos atores sabe o género de filme em que se encontra e mantém a compostura, principalmente Chris Pratt que se consegue distinguir nos momentos sérios e nos mais divertidos.

Mundo-Jurássico-foto-2Recomendação Final: Embora não esteja de forma alguma ao nível do original, não é de todo desapontante, e os fãs de “Parque Jurássico” têm bastantes momentos de pura nostalgia para usufruir, mas são os mais novos que se vão deliciar e tirar partido dos momentos mais sombrios e aventureiros. Merecíamos mais, tendo em conta o legado, mas o resultado é satisfatório.

Classificação final: ★ ★ ★ (3/5)

Mais notícias sobre Jurassic World

Sinopse, trailer, fotos e todos os detalhes sobre o filme aqui.

Dá-nos a Tua Opinião

Aqui tu também tens uma palavra a dizer. Comenta esta notícia em baixo!

Notícias Relacionadas:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *